Quero fazer uma transição de carreira, mas não tenho coragem porque ganho bem

Tempo de leitura: 4 minutos

”Quero fazer uma transição de carreira” já ouvi muito isso dos meus coachees, então resolvi fazer um artigo sobre esse assunto.

Muitas profissionais tem a ideia de que altos salários conseguem transmitir felicidade e satisfação para suas vidas, por isso mesmo quando esgotados acabam não realizando a transição de carreira.

Empregos insatisfatórios podem gerar graves consequências em profissionais que insistem em manter seus cargos apenas por conta de suas altas remunerações.

Atualmente o número de trabalhadores com depressão e transtornos de ansiedade relacionados à insatisfação trabalhista aumentou drasticamente e se tornou um alerta para muitos profissionais da área da saúde.

Elaborei esse texto com o objetivo de auxiliar você que deseja realizar a transição, mas sente-se inseguro devido à sua boa condição financeira.

Quero fazer uma transição de carreira – Devo deixar ou não o trabalho atual?

Abandonar uma profissão não é uma tarefa tão simples quanto parece, pois além do impacto gerado no profissional devido ao histórico de carreira existe a possibilidade de viver um tempo sem a alta remuneração atual.

Portanto é essencial que o profissional, mesmo que esteja infeliz, analise os prós e contras do cargo exercido, evitando assim agir por um impulso e cometer um erro grave.

Uma das primeiras perguntas que devem ser feitas é sobre se existe a real necessidade de abandonar esta profissão ou se o problema da insatisfação pode ser solucionado de algum outro modo.

Por isso questionar-se sobre o problema se torna imprescindível para que o profissional analise se já houve outras tentativas de solucioná-lo e se as mesmas foram um fracasso.

Nos casos de estresse, cansaço, sobrecarga e demais umas férias podem ser a solução ou apenas uma conversa franca com o chefe sobre a possibilidade de mudar algumas características de gestão.

Porém se mesmo após analisar estas características, sair de férias e conversar com o chefe sobre uma nova configuração no ambiente de trabalho a insatisfação continuar, pode ser que seja o momento de realizar a transição.

O que fazer em caso de uma transição de carreira?

Por mais que as vezes a infelicidade seja grande e a ansiedade de trocar de carreira torna-se quase insuportável, é necessário por parte do profissional planejar muito bem sua transição.

A transição de carreira deve ser um processo bem pensado e planejado em que o profissional tenha certeza de que estará disposto a enfrentar os possíveis obstáculos que possam surgir.

Para que o processo seja tranquilo e seguro é essencial por parte do trabalhador estudar como está o mercado de trabalho atual para sua nova área de interesse, principalmente as cargas horárias e remunerações.

Outro ponto importante é capacitar-se para conseguir se colocar no mercado de maneira mais rápida, sem precisar enfrentar longos períodos de desemprego que podem desestruturar a vida financeira deste trabalhador.

Por quê realizar a transição de carreira?

Mesmo ganhando bem e possuindo uma vida financeira estável muitos profissionais estão infelizes com seus cargos, porém insistem em permanecer em seus atuais empregos devido as altas remunerações que recebem.

Este é um erro extremamente comum para muitas pessoas que é o de pensar que o dinheiro pode comprar satisfação pessoal e felicidade, porém muitas vezes os danos físicos e psicológicos causados são irreversíveis.

A depressão e a ansiedade são dois transtornos psicológicos que surgem nestes casos e não tem cura, apenas são controlados à base de terapia e remédios.

Além disso, profissionais insatisfeitos tendem a desenvolver problemas de saúde física devido às altas cargas de estresse, cansaço e sobrecarga.

Dentre estes problemas podemos destacar as patologias cardíacas como infartos, insuficiência, arritmias, pressão alta, má circulação e afins.

Desta forma é essencial que o profissional tenha consciência do fato de que uma boa remuneração não garante uma vida feliz, caso a insatisfação com o trabalho cresça a cada dia.

Muitas vezes optar por ganhar menos no início, mas estar exercendo uma função que o agrade mais, fará com que este profissional viva melhor e possa se relacionar mais plenamente em seu ambiente de trabalho e com sua família.

A transição de carreira é um processo que deve ser levado em consideração mesmo que a satisfação financeira esteja presente, pois em muitos casos ganhar bem não é indicativo para se ter uma vida pessoal e profissional feliz.

Mais importante ainda em uma de transição de carreira é ter disciplina, determinação, perseverança e resiliência, pois muitas vezes o início do processo pode ser difícil, e é aqui que eu posso te ajudar! Clique aqui e agende uma sessão online comigo para juntos aprofundarmos no assunto e realizar sua transição com inteligência.

Nos vemos lá!

Marcos Simões
Coach